terça-feira, 19 de maio de 2009

Calçadas e passagens em Brasília

Em Brasília, poucas calçadas têm rampas de acesso. E as que tem são muitas vez mal utilizadas. Principalmente por motoqueiros como foi registrado nesta reportagem do DFTV no dia 18/09/2007.

Mas o que fazer para evitar que motocicletas transitem por esses passeios? Já que isso sempre é feito quando a fiscalização não está por perto. E mesmo que tivesse fiscalização não tem como colocar um agente em cada passeio que existe em Brasília e suas regiões administrativas. Para colocar um obstáculo para que as motos não transitem por lá, a rampa deixaria de ter sua principal função, o acesso ao passeio pelos cadeirantes.

Há algumas rampas que contam com meio-fios em pé nas extremidades laterais (fico devendo uma foto dessas rampas), mas isso não impede o acesso dos motociclistas e ainda penso que isso faz é atrapalhar que precisa de uma cadeira de rodas mais larga.

Somente quando os motociclistas tomarem consciência do perigo que é transitar por aquelas calçadas que isso poderá ser resolvido.

2 comentários:

Lak disse...

Edelson,

Quando o brasileiro vai aprender aquela tal de cidadania, afinal?
Oh metalidadezinha, de que "se não é problema meu, azar o seu" que só complica a vida em sociedade, né?
Aqui em SP, tem ruas que sequer tem calçada decente e o povo, mesmo quem anda, fica na rua... Mas só se importam quando alguém é atropelado... E nós com isso, né?
Aff
Beijinhos
Lak

Edelson disse...

Lak,

Aí está uma pergunta de difícil resposta: Quando o brasileiro vai aprender cidadania? Há diversas formas em que ela deveria ser exercida, mas não é.

Quanto a falta de calçadas, aqui também não é diferente! Tem cidade-satélites (atualmente chamada de regiões administrativas) que as pessoas dividem espaço com carros na rua. E o pior, tem caso que se o motorista não desvia do pedestre causa um acidente, pois este último, às vezes, não está nem aí para o carro que está passando.

Bjus!